deitando-no-gramado Notícias
Disputa acontecerá em Gramado (RS) e é passaporte para torneio mundial
Data da publicação: 19/11/2021

Duas equipes do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, se classificaram para a final da Maratona de Programação, espécie de “Brasileirão” promovido pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC). A decisão vai ocorrer entre 31 de março e 2 de abril de 2022, em Gramado (RS), e os melhores colocados garantem vaga no torneio mundial, o International Collegiate Programming Contest.

O ICMC contou com 13 times na seletiva (veja abaixo) e, pelo 6º ano consecutivo, conseguiu emplacar duas equipes na final – o máximo permitido por instituição. Ao todo, 534 grupos participaram da disputa, realizada de forma online no fim de outubro, e 60 avançaram para a próxima rodada.

 

Equipe “Gramando no deitado” alcançou a 6ª posição entre os 534 times participantes

 

Regras do jogo – No lugar das quatro linhas, os atletas da competição jogam em um computador com configurações pré-estabelecidas e, em vez de 90 minutos, têm 5 horas para resolver desafios que envolvem teoria, raciocínio lógico e conteúdos que extrapolam as aulas da graduação.

Neste ano, foram lançadas 14 questões e os competidores dos times do ICMC no topo da lista, “Gramando no deitado” e “Se der bom não pergunta como”, marcaram 8 “gols” cada.

“Para bater uma falta é preciso saber chutar, ter técnica, e o mesmo vale para a maratona. Ela requer muito treinamento, trabalho em equipe, paciência e resiliência, já que são várias horas de prova”, diz o professor João Batista do Espírito Santo, que coordena o Grupo de Estudos para a Maratona de Programação (GEMA) do ICMC.

Da base ao mercado internacional – No GEMA, calouros têm aulas com veteranos e, como os estudantes podem participar de mais de uma edição da competição, muitos jogam de novo e aproveitam o conhecimento acumulado para alcançar melhores colocações. A equipe “Gramando no deitado”, por exemplo, ficou em 4º lugar na última final da Maratona.

“Além das vitórias em si, a competição abre portas”, explica João Batista. “Participar da Maratona de Programação e ser classificado para o mundial é garantia de visibilidade junto às empresas de tecnologia. Grandes companhias internacionais olham para essa competição e seus participantes. Além disso, essas empresas usam desafios de programação em seus processos seletivos e, depois do treinamento para a maratona, esses exercícios são facilmente resolvidos”.

A  seguir, lista com a composição de todos os times do ICMC e sua colocação na seletiva para a final:

Gramando no deitado – André Luís Mendes Fakhoury, Lucas Fernandes Turci e Frederico Bulhões de Souza Ribeiro – 6º lugar (classificado)

Se der bom não pergunta como – Israel Felipe da Silva, Sofhia de Souza Gonçalves, Luan Ícaro Pinto Arcanjo – 13º lugar (classificado)

Escolher nome do time é NP (;﹏;) – Dikson Ferreira dos Santos, Fernando Lincoln de Souza  e Thiago Sena de Queiroz – 16º lugar

Patos de borracha – Kenzo Yves Yamashita Nobre, Antonio Italo Lima Lopes e  Gustavo Vinicius Vieira Silva Soares – 21º lugar

Só Passando – Alberto Campos Neves, Mathias Fernandes Duarte Coelho e Tamiris Fernandes Tinelli – 92º lugar

A&J Empréstimos – Guilherme Machado Rios, Guilherme Amaral Hiromoto e Pedro Henrique Borges Monici – 94º lugar

1 + 1 = 11 – Luan Arjuna Fraga Amires, Luana Balador Belisário e Rafael Zimmer – 110º lugar

Foo – Raphael David Philippe Leveque, Gabriel Barbosa de Amorim Perão e João Pedro Duarte Nunes – 118º lugar

Pancake Sort – Daniel Henrique Lelis de Almeida, Thiago Preischadt Pinheiro e Luís Eduardo de Brito Câmara – 120º lugar

Eletrocompers – Alessandro de Freitas Guerreiro, João Gabriel Zanão Costa e Thiago Henrique Vicentini – 207º lugar

Papel Sulfite – Yure Pablo do Nascimento Oliveira, Breno Alves Sousa e Luca Maciel Alexander – 221º lugar

./bug_oriented_programming.f3d – Gabriel Franceschi Libardi, Lucas Eduardo Gulka Pulcinelli e Matheus Henrique Dias Cirillo – 341º lugar

Rsrs – Saulo Bruno do Amaral, Amanda Hikari Silva Tanaka e Lucas Fiorotti Valim – 467º lugar

 

Texto: Stefhanie Piovezan, para a Assessoria de Comunicação do ICMC-USP

 

Saiba mais sobre a trajetória dos times do ICMC na Maratona de Programação:

Matéria sobre a 4ª classificação seguida de uma equipe da USP para o mundial:
https://www.icmc.usp.br/en/noticias/5411-usp-e-unica-universidade-brasileira-a-classificar-time-para-final-mundial-de-programacao-nos-ultimos-quatro-anos

Matéria sobre a sexta colocação e classificação para o mundial de 2019, na Rússia:
https://www.icmc.usp.br/noticias/4728-alunos-do-icmc-garantem-vaga-para-competicao-mundial-de-programacao-na-russia

Matéria sobre o título nacional de 2018 e classificação para o mundial em Portugal: https://www.icmc.usp.br/en/noticias/4021-o-melhor-time-de-programacao-da-america-latina-e-da-usp-sao-carlos

Matéria sobre a segunda colocação e classificação para o mundial de 2017 na China: https://www.icmc.usp.br/en/noticias/3411-programacao-e-com-eles-time-da-usp-sao-carlos-esta-entre-os-melhores-da-america-latina

 

Contato para esta pauta

Assessoria de Comunicação do ICMC-USP: (16) 3373.9666 (com WhatsApp)
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CONECTE-SE COM A GENTE
 

© 2021 Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação